Publicado em 30/07/2020 

Coisa certa

É difícil eu mesmo dizer qual foi o meu maior acerto. A Saúde evoluiu muito.


É difícil eu mesmo dizer qual foi o meu maior acerto.

A Saúde evoluiu muito.

Antes, como dizia doutor Jackson Lago, eram as procissões de ambulância, para Teresina, Belém e São Luís.

Agora, esse fluxo se inverteu: as procissões de ambulância se destinam a Imperatriz.

Falam muito, porque a OPOSIÇÃO, se ficar calada, desaparece. Mas o Socorrão de agora, tem sete salas de cirurgias que operam simultaneamente, até trinta casos por dia, E COM O MENOR ÍNDICE DE MORTALIDADE DO BRASIL.

Falar de acerto, tenho que falar da segurança, da diminuição radical dos acidentes com vítimas, das câmeras de videomonitoramento e da Guarda Municipal.
Eu não posso deixar de falar da educação e das escolas das nossas crianças.

Acho que os pais devem ir lá, olhar, como ficou ou como está ficando o colégio do seu filho.

Eu estudei o tempo todo em escola pública, no calor, na pobreza das instalações acanhadas.

Aqui, no começo, quando eu ia numa escola dar palestra sobre drogas, eu saia deprimido. Tudo caindo aos pedaços, banheiros podres, entupidos; telhado caindo, calor, sem água, espaços de vivência imundos.

Eu não me permitiria ser um dia ex-prefeito de Imperatriz deixando para trás as escolas da forma como eu as encontrei. NÃO ME PERDOARIA.

E a questão é o futuro. O futuro exige formação de qualidade, no melhor ambiente e com professores preparados, CAPACITADOS.

O amanhã se faz hoje, com ambientes tecnológicos, bibliotecas, computadores, robótica, quadras cobertas. ENERGIA SOLAR.

Escolas de primeira, inclusive nos povoados.

Isso, há três anos, ninguém imaginaria. Hoje, graças a Deus, estamos conseguindo.